A você Pai, a vocês Pais…

7 Comentários

Acordei hoje um pouco nostálgico por ser Dias dos Pais. E revendo alguns arquivos antigos, deparei-me com a “Mensagem aos Pais Ausentes” que fiz e apresentei com muita emoção na Cerimônia de Colação de Grau da Memorável 55ª Turma de Direito da Universidade Federal de Uberlândia. Diante de milhares de pessoas, família, amigos e mestres, assumi trêmulo a tribuna para cumprir o meu propósito naquele momento. Compartilho com vocês:

“Quando pensamos em nossos pais ausentes, somos subitamente acometidos por um profundo sentimento de perda que parece ser eterno. Porém, há algum tempo, tenho visto essa ausência de outra forma.
A súbita ruptura dos laços com nossos pais no plano físico nos tornam pessoas mais maduras, responsáveis, e esses pais se tornam para nós verdadeiros heróis, ídolos, pessoas nas quais espelhamos nosso futuro e nossa carreira.
Passamos a traçar nossos objetivos sempre no intuito de que nossos pais sintam orgulho das nossas ações, diariamente, estejam eles onde estiverem. Enfim, passamos a ser pessoas melhores quando conseguimos entender que eles já cumpriram o papel que lhes foi incumbido na Terra, qual seja, nos ensinar a ser HOMENS.
Acredito ainda que a denominação “Pais Ausentes” não é a mais apropriada para esse momento, pois a palavra “ausente” significa estar afastado, não presente, distante, sendo que nossos pais estarão para sempre iluminados em nossos corações, mais próximos do que nunca.
E é também por essa proximidade que essa homenagem deve ser da mesma forma prestada aos pais “Presentes”. Sim, aqueles pais que conseguiram superar a perda do companheiro e assumiram a inglória e quase sempre solitária missão de criação e sustento dos filhos. São pessoas que provam diariamente o tamanho da sua fé e a renovação do compromisso firmado com o companheiro ausente perante Deus.
Obrigado pais, aos que aqui estão e aos que já se foram, devemos a vocês o brio, a coragem e o respeito que nos fizeram lutar contra todas as dificuldades para estarmos aqui hoje celebrando o sucesso de mais uma etapa vencida em nossas vidas!”
Gabriel Massote Pereira
Turma J / Janeiro de 2008

Janeiro de 2008. Quem diria! Já se passaram intensos seis anos. Da perda do meu pai, já são treze. E ao relembrar o que passava por minha cabeça naquele momento, fiquei ainda mais emocionado ao constatar como nossos pais (os ausentes e os presentes) podem ser decisivos para nosso futuro e para nossa própria sorte.

Hoje tenho a convicção de que ele, meu pai, ao lado Dele, o nosso Pai, estão sendo fundamentais na minha recuperação e nos desafios que ainda estão por vir. Aliás, acho que o grande Osmar assumiu lá no céu a função de roteirista, e sinto de coração que estas intervenções fora de nossa compreensão só estão me fazendo bem como pessoa.Ah, como estão!

Meu pai foi ter seu primeiro sapato aos quinze anos, mesmo andando cinco quilômetros para chegar ao grupo escolar. Foi para a cidade estudar pois seu físico não era propício para a lida da roça.

Mesmo com todas essas dificuldades, e duas (duas!) improváveis formaturas depois, tínhamos (eu e meu irmão) a nítida impressão de que não atingir aquele objetivo, mesmo com a excelente educação que recebemos, seria uma grande afronta, um grande absurdo. Hoje, nós conseguimos ver que nossas formaturas só foram possíveis pela insistente (quase neurótica) fixação dele por nossos estudos. Era daqueles de tomar tarefa, estudar junto, e até fazer projeções de notas no finado PAIES. Sim, conseguimos.

E o que dizer da minha mãe? Além de manter em pé o sonho da nossa formatura, que também era dela, assumiu o papel de Super Mãe. Hoje ela é, além de mãe, companheira, enfermeira, cozinheira (de mão cheia), passadeira, e até minha potencial doadora de medula óssea. Tá bom ou quer mais?

Estou dizendo isso tudo para que você que acompanha o Transplantando pare e reflita se está dando o devido valor aos seus pais ausentes e presentes.

Eu? Ainda falho muito. Perco a paciência com ela por bobagem, a sobrecarrego, dentre outras coisas. Mas acredito estar evoluindo…

Não sei o que teria sido de mim, nem mesmo como conseguiria enfrentar os recém completos 3 anos e meio de tratamento da leucemia, não fosse a ajuda física da minha mãe, e a espiritual do meu pai.

E nessa de ser pai, e voltando para o tempo presente, posso comemorar com muita alegria que meu querido irmão e minha querida cunhada presentearam a vida com a doce Júlia! Titio pela primeira vez. Como temi não viver para ver esse dia chegar.

Julinha

Os meus? Aliás, os NOSSOS, né amor? Bom, os nossos ainda não vieram, mas já estão dando despesas. Hahahaha. Todo ano tem o boletinho do congelamento “dos menino”.

Você que segue o Transplantando, tire o dia hoje para dizer o quanto ama os seus Pais Presentes e faça uma oração dentro das suas crenças aos seus Pais Ausentes na Terra, mas vivíssimos em nossos corações!

Meus parabéns a vocês PAIS, principalmente aos que estão enfrentando de frente tempos tão difíceis com o tratamento de saúde de seus filhos. Sabemos que não é nada fácil. Vocês são, assim como seus filhos, heróis da resistência num país em que infelizmente a corda tende a arrebentar para o lado mais fraco: O NOSSO.

Temos que ganhar não só da doença, mas da maldade dos planos de saúde, da falta de leitos, das filas de espera, da leniência do governo e da “burrocracia” que só atinge a classe menos abastada. Mas ainda assim resistiremos bravamente, e lutaremos pela garantia do que a constituição nos garante: SAÚDE.

Pedindo desculpas por fugir um pouco do tema do blog, mas convicto de que esse registro deveria ser feito, despeço-me de vocês. Fiquem todos com Deus. VIVA OS NOSSOS PAIS! Parabéns pelo seu dia!

osmar e carol

Anúncios

7 comentários sobre “A você Pai, a vocês Pais…

  1. Sublimes palavras… não me atreverei em mais dizer, pois temo seriamente não ter sido agraciada com tamanho dom… haha… Parabéns!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s