Os dois primeiros dias pós-transplante

62 Comentários

Começo o post completando o título: nada, nada fáceis.

Aí me perguntariam. Onde está toda aquela confiança? Onde está todo aquele bom humor?

Confesso que em alguns momentos a fisionomia sisuda tomou conta do ambiente. Será que vai ser tão difícil assim? Era a pergunta que não queria calar…

Meus amados, em pouco mais de 12 horas após o transplante, foram nada menos do que 14 (ca-tor-ze) visitas de gala ao banheiro. Vida de Rei (e não era do Camarote)! Uma diarréia de matar de inveja as bactérias do queijinho coalho de Copacabana. Recorde pan-americano de “revezamento quarto pros aposentos.”

Exames feitos. Felizmente eram apenas os efeitos acumulados da quimio, da rádio, dos imunossupressores e do próprio transplante. Carga pesadíssima!

O engraçado disso foi quando eu implorei à enfermeira um IVOMEC (queria dizer IMOSEC). A resposta veio à altura: “Clínica veterinária só do outro lado da rua, amigo”. Hahahaha.

Mas a diarréia seria apenas coadjuvante nesse processo. Com a força de um imunossupressor chamado “ciclosporina”, todos os meus músculos foram “fisgados” de uma forma muito violenta, gerando uma dor incontrolável. Dormir? Sem chance…

A impressão – e olha que não sou adepto aos exageros – era de que acabava de passar por um esquartejamento, com cavalos puxando os meus músculos através de cordas para lados opostos. Não sou Jack Bauer, mas foram 24 horas daquelas, viu?

Nunca tinha sentido nada parecido. Cada músculo do meu corpo fazia questão de mostrar que existia e que estava ferido. A dor só foi controlada com generosas doses de morfina na veia (agora entendo as razões da morfina de Steven Spielberg em “O Resgate do Soldado Ryan”).

Nessas horas um bom centro de saúde faz toda a diferença. Verificando o grau e a extensão da dor, foi instalado no meu cateter um moderno mecanismo através do qual eu mesmo posso acionar a liberação de pequenas doses de morfina para controlar a dor. Tudo ao alcance dos dedos. Vejam só que legal…

morfina

Que fique muito claro: não estou disseminando medos ou estigmas, apenas mostrando que temos que “engrossar o couro” para entender e suportar o tratamento. Precisamos conhecer a força e o tamanho do nosso adversário.

Nunca esqueci das palavras de Sun Tzu, que em sua obra “A Arte da Guerra”, já nos ensinava que “se você conhece o inimigo e conhece a si mesmo, não precisa temer o resultado de cem batalhas. Se você se conhece mas não conhece o inimigo, para cada vitória ganha sofrerá também uma derrota. Se você não conhece nem o inimigo nem a si mesmo, perderá todas as batalhas…”

Amante que sou da História, não há representação melhor desse ensinamento senão a épica derrota das poderosas tropas napoleônicas pelo não reconhecimento prévio das estratégias e do próprio clima russo.

Trocando em miúdos. Você que, assim como eu, está passando pelo tratamento de um câncer, sei que você consegue identificar muito do que digo por aqui. Então vamos diagnosticar nossos inimigos, ranger os dentes e mostrar quem é o dono da parada. Nada de “Terra Arrasada”.

Você que tem um familiar nessa situação, saiba compreendê-lo e apoiá-lo. Saiba que a última coisa que estamos fazendo é “fricote”.

Bom, foram essas as principais pauladas do D+1 e do D+2. Estou trazendo-as ao conhecimento de vocês para mostrar que nem tudo são flores após o transplante. É preciso muita coragem, concentração, paciência, disciplina e fé para entender e suportar os efeitos dessa “jamanta” que passa sobre a gente.

Nem sempre conseguirei atualizar tudo o que se passa, mas sempre que conseguir, o farei com muito gosto. Tudo em nome dessa causa tão bonita.

E vamos com fé, que a fé não costuma ‘faiá’!

Anúncios

62 comentários sobre “Os dois primeiros dias pós-transplante

  1. Oi Gabriel, isso td sera esquecido…ontem conheci uma paciente do dr. Salvador aqui em SP..ela fez o transplante alogenico ano passado…disse que foi dificil mas nem se lembra mais dessa fase..agora e foco no futuro…com vc tambem sera assim…logo esses dias dificeis serao superados…continue com Deus e a Medalha Milagrosa te protegendo.

  2. Biel querido, é tanta meditação e bons pensamentos voltados para você que há de amenizar esses seus próximos dias difíceis que nem lembranças há de deixar.

  3. Gabriel! Gabriel! Você amigo tem força ainda prá responder ,se preocupar com quem está aqui querendo notícias. ? Então vc já venceu esse inimigo,temido e que vai se enfraquecer diante da tua garra e determinação. Ele não conhece as tuas armas. Você sabe que as dele são assim,poderosas,te quebram ,mas não te derrubam. Sabe por que Gabriel? porque do seu lado tem muita gente engrossando as fileiras de orações,de preces,de energias e luz. E assim será! vida que segue …vida! nas reticências, tuas conquistas! A cura está a caminho!

  4. Olá Gabriel, vou ser sincero com você. O final do tratamento é a pior parte. me lembro como se fosse ontem, eu recebendo a ultima sessão de quimioterapia, e ficando extremamente fraco, pela primeira vez rejeitei jantar (coisa que nunca aconteceu durante o tratamento), fiquei horas e mais horas deitado na cama e sofá… O importante é, que a ultima sofremos, … mas acaba… e a vida continua 🙂

  5. olá, meu amigo guerreiro! Também usei essa bomba de morfina no pós operatório. Hoje, depois de 5 meses, nem me lembro de dor nenhuma….Você está na reta final. Tudo isso vai passar e mais rápido do que você pensa. Nem me lembro das milhares de noite com vômitos e diarreia que tive antes da cirurgia!!!!!!!!!!!! Um forte abraço, VENCEDOR!!!!!!!!!!!

  6. Gabriel, divida sempre conosco a sua dor, afinal, estamos lutando pela mesma causa. Fé, Guerreiro! Quem chegou até onde vc chegou, vai tirar de letra! Que Jesus misericordioso continue carregando-o em seu colo e que Nossa Senhora o cubra com seu manto protetor. Fé, Raça e Confiança!

  7. Gabriel logo isso vai ser passado na sua vida, e vida nova tudo novo e com todo sucesso Deus está cuidando de tudo, já deu certo, Maria está na frente!! Fica com deus !!!

  8. Sua força é inspiradora, primo. Você está na reta final. Entendo o momento que está passando, pois vivenciei situações parecidas trabalhando no CTI aqui em BH.
    Aproveitando a citação de Sun Tsu, ele também diz:

    “Não tenha vergonha de retirar-se provisoriamente do combate, se perceber que o inimigo está mais forte. O importante não é a batalha isolada, mas o final da guerra”.

    “Entretanto, se você estiver bastante forte, não tenha vergonha de fingir-se de fraco. Isto fará com que seu inimigo perca a prudência, e ataque antes da hora”.

    “Numa guerra, a capacidade de surpreender o adversário é a chave do sucesso”.

    Força, parceiro.

    Rodrigo e Vanessa Massote

  9. Sou transplantada há 14 anos. FORÇA garoto! Vida em abundância, torço para que vc se esqueça de tudo isso, com o passar do tempo, como acontece comigo, diariamente. Sabe pq?? PQ A VIDA VALE A PENA!!! Continue!!!

    • Kátia, eu sou tão agradecido às oportunidades que tenho tido, que não pretendo jamais esquecer de tudo o que estou passando. Quero muito viver a vida sim, mas lembrando o quão essa luta foi importante para formação das minhas convicções e consolidação do caráter. Carinhoso abraço.

  10. Meu amigo (agora irmão) primeiramente você é um cronista e tanto, muitos jornais haverão de querer seus atributos para atrair leitores. O curioso que é igualmente simplório, ao cometer a heresia de considerar meus textos, textos bem escritos HE HE.

    Por um momento pensei (só de brincadeira) que você é mascarado, tá aumentando pra receber mais dengos por ai, sabe porque? Veja, como pode um cara com dores escrever tão lucidamente bem? Repito, é só uma brincadeira KKKK.

    Em segundo lugar, se fosse fácil você nem precisaria continuar em São Paulo, poderia continuar o tratamento “sob a sombras dos laranjais” ou embaixo de um edredom em sua casa já muito gasto que suplica por um novo. É penoso, mas quem disse que remédio bom é doce?

    Essas dores que só se dissipam com doses de morfina haverão de se tornar mais esparsas, como o sol que aparece depois da tempestade. Essas dores, tenho convicção disso é “café pequeno” pra quem passou o que já passou até agora. Então força, avante, “navegar é preciso”, porque viver é preciso.

    Amanhã as dores diminuirão, senão dê a elas mais uma pitadinha de morfina e pronto.

    Vitória tá ai dentro, firme leve solta sadia e forte. Nossos pais e Deus estão lá acompanhando tudo, cientes de que “a rapadura é doce mas não é mole não”.

    Aguardamos mais notícias.

    Belo BLOG hein

    • Meu caro Cires, o exagero às vezes seduz, mas preferi ficar fiel à intensidade experimentada. Ela já dizia muito – o suficiente. kkkk Tal qual uma profecia, hoje à noite já estou me deliciando com a redução gradual desse efeito Doril. Obrigado pelos elogios ao Blog. E manera com os elogios, senão o autor acaba acreditando. hahaha. Abração

  11. Gabriel e Capi, fiquei emocionada com o casamento de vocês. Nós estamos aqui torcendo e acompanhando sua luta, rezamos todas as noites por você e pedimos para Deus te dar força! Mesmo longe estaremos sempre por perto! Fiquem com Deus Beijos da família Lambari!

  12. QUERIDO GABRIEL, VOCÊ É UM CAMPEÃO,E TODOS ELES PRECISAM PASSAR POR PROVAS,LOGO ISSO TUDO PASSARÁ, QUE DEUS TE ABENÇOE GRANDEMENTE,ESTOU TORCENDO POR VC!!!!
    BJS E FORÇA!!!

  13. Gabriel, vc já deve ter ouvido falar, que, “Ninguém falou que iria ser fácil ” mas segura na mão de Deus pois ela te confortara, vc vai e esta dando a volta por cima, bjs.

  14. Gabriel, às vezes, precisamos passar por certas coisas para inspirarmos outras pessoas a nunca desistir frente a obstáculos. Vc, decidido a dividir um pouco da sua experiência, tem permitido a muitos a continuar lutando e com a certeza da vitória. Uma mulher, ao dar a luz sentir, sente muitas dores.Mas ao ver seu lindo filho, a dor dá lugar a uma eterna alegria. As suas dores de hj serão esquecidas diante da alegria da cura. Continue a inspirar esse país. Todos torcemos por vc. Abraços.

    • Obrigado prima. Deus é tão bom que conseguiu até unir partes de nossa família que andavam afastadas pela correria do dia-a-dia. Até nisso a luta valeu a pena demais..Nossa luta (em família e fora dela) ficarão ainda mais fortes.

  15. Oi Gabriel, sou transplantada, vou fazer 1 ano de transplante dia 6/12 , esse foi o primeiro post que li…é exatamente isso mesmo…uma frase que eu repetia como um mantra quando a dor era insuportável era “isso vai passar!” e advinha passou mesmo…
    ri ao ler vc falar sobre a faze “majestade” que passamos kkkkk….eu queria era mudar meu quarto pro banheiro…dormir no vaso…
    tive a fase febre…tipo 39/40 graus e nada abaixava…eu passava a noite com compressas de água gelada no corpo todo.
    E a fase mais esperada,da dor da pega (dor principalmente quadril e fêmur..a dor mais horrível e gostosa de sentir…)
    Bom humor sempre…isso vai passar….
    O que aprendemos com isso será a unica coisa que ficará…
    Abraços e vc acaba de ganhar mais uma seguidora…

    Um video meu no TMO…

    • Olá Joice, acabo de ver o seu vídeo, MA-RA-VI-LHO-SO. Para nós homens é sempre mais fácil esse momento, mas a forma corajosa e descontraída que demonstrou no vídeo mostram que você era uma paciente diferente, Que em busca da cura, vale tudo, rigorosamente tudo, e sempre com muito bom humor. Minha mãe está aqui do lado e também se emocionou muito com seu ato e desprendimento em divulgar a raspagem na mídia. Meus parabéns e muita saúde para nós!

  16. Amigo, Deus está com vc, estou em oração td acabará muito bem. Continue com essa coragem que vc tem, td passa, nada como um dia após o outro, vc tá no colo de Jesus.

  17. Oi Gabriel
    Deus é tão perfeito que criou a dor, mas também criou uma válvula de esquecimento que é liberada com o tempo. E isso é incrível, a gente realmente esquece dela! Que Deus te abençoe muito e que essa medulinha pegue logo!
    Um abração

  18. Gabriel fico deveras impressionada com sua garra, sua inteligência. Acho que neste momento deve apenas se concentrar na sua recuperação. Nós daqui vamos rezando todos os minutos e tudo vai passar. Sei que Jesus e Nossa Senhora da Aparecida estão no controle. Não se preocupe em responder, Você precisa de se restabelecer. Quanto escrever um livro o primeiro já pode ser editado. Este blog criado é a maior experiência de vida que já li e principalmente pelo bom humor, fé encarados diante de um problema de saúde tão grande. O final do livro é a sua VITÓRIA! FINAL FELIZ… Concentre apenas na sua recuperacão, descanse, durma, Um abraço.

    • Olá Maria de Fátima. Pode ficar tranquila que deixo um tempo para atualizar essa plataforma como válvula de scap para o confinamento. Para mim, escrever alivia as tensões e ainda tem a causa que defendo embutida. Mas assim como qualquer coisa na vida, e acolhendo seus conselhos, sempre com moderação. Forte e carinhoso abraço!

  19. Gabriel, quando você se sentir abatido, enfrequecido, ergua os braços e repita para si mesmo: Eu sou especial, sou de Deus e nasci para ser um vencedor.

  20. Gabriel Você é muito forte, tudo está passando….As minhas orações pela sua recuperação estão acontecendo a cada minuto. Jesus e Nossa Senhora estão com Você. Sua VITÓRIA já é real. Diga estou cada dia melhor! E repita a todo momento. Abraço

  21. Não se te falei, sou cunhada do Lauro Massote. Estou torcendo e rezando por Você. No momento preocupe agora sómente com sua recuperação. Quanto ao livro já está pronto, agora é só editar após o final feliz da VITÓRIA. Este blog é o melhor depoimento e esclarecimento sobre esta doença. Aproveite esses dias para recuperar. Deus abençoe …

  22. Querido primo estamos todos juntos com você nesta lutar. Estamos com saudades e esperando você em Udia, para comemorarmos sua vitória. Fique com Deus. Beijos.

  23. Boa Tarde Gabriel.

    Primeiramente, gostaria de parabenizá-lo pela força em um momento como este.
    Depois, penso que temos bastante coisa em comum, rs. Também já tive câncer (linfoma de hodgkin) e também já fiz transplante de medula. E como se não bastasse, também sou um Massote.

    Os primeiros dias pós transplante, não são realmente confortáveis. Eu tive diarreias também, feridas em todo o sistema digestivo, mas tudo foi controlado.

    Se hoje você está um pouco desanimado, vai aqui uma notícia maravilhosa: O pior já foi, a partir de agora tudo começa a melhorar. De verdade.

    Fiz meu transplante autólogo no Incor, em São Paulo, no dia 05 de outubro de 2007.

    Hoje estou com 06 anos, 01 mês e 09 dias de transplante, me sinto cada dia melhor. Fiz exames de 06 em 06 meses até 2012, e agora meu médico espaçou para 01 vez por ano.

    Mais uma vez parabéns, pela boa resposta ao tratamento, pela bela iniciativa de postar seu dia a dia no blog e por ser forte para superar esse momento desagradável, porém passageiro em sua vida.

    Um abraço, fique com Deus!

    • Ai Gabriel, Lucio Massote deu o depoimento que sinaliza que tudo com voce ocorre na mais absoluta normalidade. Lucio Parabéns por ter enfrentado a doença, por ter vencido e por encorajar outros. Parabéns por ser cruzeirense, vê se muda a cabeça do Gabriel que é atleticano

    • Quantas coincidências hein primo? Eta Massotada pra dar trabalho!! Como vai a Tia Gelta? Muito feliz por saber que o TMO deu certo, isso é fantástico. Agora por aqui a palavra “desânimo” continua proibida. Espero poder conhecê-lo depois. Um forte abraço!!

  24. Oi Gabriel aqui é a Jéssica irmã da Joyce de tpc.. fiz cirurgia essa semana para retirada de um tumor na mama e também estou sentindo muitas dores, fico imaginando as dores que vc tem passado! Estamos firmes nessa luta (mais uma vez), e daqui a pouco iremos superar tudo isso!! Beijos

  25. Passei por aqui para deixar um abraço, e dizer que mesmo sem conhecê-lo, tenho a vc como um exemplo de determinação e de confiança na Força Superior que a todos nos conecta, ampara e guia!! Que alegria saber de sua recuperação (apesar dos dias de tormenta…que ficaram no passado!!). Namastê!

  26. Pingback: Os dois Primeiros Dias Pós - Transplante. -

  27. É INPRESSIONANTE A SUA FORÇA Y O SEU BOM HUMOR :). Obrigadooo, obrigadooo, obrigadooo nunca vou deixar de dizer a vc o muito obrigado por essa força, por esse bom humor e por essa luta… luta que tem um grande objetivo, curar vc… mas talvez a grande consequencia é “ensinar” a todos nós como enfrentar todos os obstáculos que a vida nos coloca dia a dia com esse espírito … que chamarei “ESPÍRITO DE ANJO” (Gabriel).
    Muitaaaaaaaa forçaaa estamos todos com vc!!!!!!

    • Olá Mary Richard. Pelo amor de Deus, eu é que tenho que agradecer tanto carinho. A maioria dos que agradecem pensam exatamente como eu, se sentem representadas pelas palavras, justamente por pensarem a agirem da mesma forma. Só que não o fazem pois muitas vezes, e felizmente, não estão do lado de dentro do problema. Vamos todos juntos nessa. E mais uma vez, o meu muito obrigado,

  28. Vc ]e um guerreiro forte e ao seu lado tem Deus que não te abandona nem por um milésimo de segundo, por isso forca camarada!!!!! Deus e contigo, se Ele e por nos, quem seda contra? NINGUEM!!!!!! Continuo torcendo por vc!!!!! Abs

  29. Como é bom escutar que você esta com dores, que seus músculos estão sofrendo, que você luta pela vida … ruim seria saber que não encontramos a sua doadora, que ela recusa-se a doação, que o transplante foi realizado … que você seja forte, que você celebre a vida que lhe foi devolvida, que vença, conte e ajude a salvar outras vidas.

  30. Oi Gabriel, realmente os primeiros dias pós infusão são muito difíceis.
    Meu pai está internado ai no Sírio e está no D11, mas ainda estamos na aflição da “tal pega” da medula.
    Não se impressione com o que acontece agora, se concentre no objetivo final!
    Força e fé amigo!
    Deus está no comando!!
    Boa sorte!

  31. Oi Gabriel, estamos hoje iniciando mais uma semana, Que os dias sejam mais leves e cuide-se, este é seu tempo.Continuo nas orações por Você. Abs.

  32. Gabriel, sou prima da Alice e da Clara. Venho acompanhando os seus posts e torcendo para o sucesso do seu tratamento. Fico feliz em ver a cada dia uma batalha vencida! Deus dá o frio conforme o cobertor, você está tirando de letra , apesar dos perrengues momentâneos. Continuo pedindo a Deus que olhe por você e por sua causa que agora é nossa. Um abraço grande

  33. Dei muitas gargalhadas pra não chorar, seu humor é ótimo ajuda diminuir o temido TMO!
    Deus é contigo! Muita força, fé!!!
    Parabéns pelos D+8 vivaaaaa!!!!
    Abraço

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s