O pior aconteceu, mas o melhor está por vir

68 Comentários

A notícia assusta e é pertubadora: a doadora, que já havia concordado com a doação da medula, parou de atender aos contatos do Instituto Nacional do Câncer – INCA.

Não se sabe o motivo, mas o fato é que voltamos para a estaca zero. O status informado pelo INCA é de que a doadora está indisponível. Em tópico anterior, eu – Bidu que sou – já alertava para essa possibilidade:

“Mesmo assim, acreditem: não são raros os casos em que o doador, na hora “H”, desiste da doação por medo do procedimento ou ignorância.  Portanto, amigos, quando decidir se cadastrar como doador de medula óssea, saiba que dificilmente será seu amigo ou parente que será compatível com vocêESSA DECISÃO É MUITO SÉRIA.”

Pois é. Aconteceu. Confesso que a rasteira foi muito violenta. Chorei sim, fiquei muito chateado. E agora? Vai acabar assim?

Mas também posso dizer de peito cheio que levantei antes mesmo de cair. Minutos depois da notícia, já estava confiante de que só estou diante de mais um grande desafio. Eu tenho fé demais que aparecerá uma outra pessoa. Tenho fé demais! Não consigo sentir no coração ou sequer cogitar que isso não vai acontecer.

Pô Deus, tá caprichando hein, nem a nossa Libertadores foi sufriiiiida desse tanto. Já fui picado de cobra, já tive dois acidentes graves (num dos quais perdi meu pai), já tive leucemia, já curei, já voltou, já arrumei doador, ele sumiu. Tá parecendo a história do gato subiu no telhado uai, e que tenha as benditas 7 vidas viu, VAI precisar… Dormi brincando de gato-mia e acordei brincando de leuce-mia, hahaha. Brincadeiras a parte, nunca me senti injustiçado por ter passado por tudo isso.

Aliás, sempre parti da ideia do “porquê não comigo??”, celebrizada por Ana Maria Braga. Depois da primeira fase da doença, cheguei a conclusões que me pareciam impossíveis num primeiro momento: olhei pra trás e vi que me tornei um filho melhor, um irmão melhor, um amigo melhor, uma pessoa melhor. Olhei pra trás e vi que a doença, em forma de destino, trouxe de volta a pessoa amada (sem ‘amarração’!). Ela que estava longe há 5 anos, agora está ao meu lado ostentando no anelar esquerdo o único anel dado por mim durante toda a minha vida. Essa foi a herança da leucemia.

E o que isso significa? Tadeu Schmidt diria que nada. Mas #euacredito que a vida está me dando a oportunidade de melhorar ainda mais como ser humano, de olhar pro próximo com mais cuidado, de priorizar o que deve ser priorizado. De renovar minha fé. De uma forma difícil, é verdade. Mas quem disse que seria fácil? Quem falou que o fácil é o bom?

Bom meus amigos, e falando em bom, é bom que façamos a nossa parte, já que Deus e a Medalha Milagrosa farão o resto do milagre – tive uma conversa em particular com Ele e com Ela.

A mim, cabe apenas pedir. A vocês, que possam mobilizar o maior número possível de pessoas para doação de sangue e medula óssea. Vamos fazer, assim como fizemos em 2011 (pela corrente e-mail), e em 2012 (no curso de Direito da UFU), uma grande corrente. Quem já é doador de medula, vai pra doar sangue. Quem já é doador de sangue, vai pra doar sangue e medula. Quem nunca doou, vai pra doar os dois. Quem não pode doar, conclama os amigos e parentes para doação.

Doe Medula

E que fique claro, A DOAÇÃO NÃO É PARA GABRIEL MASSOTE PEREIRA, pelo amor de Deus, mas sim para que uma pessoa que espera o transplante possa chegar à cura ou para que uma bolsa de sangue chegue às vias de fato de alguém. Isso precisa entrar na cabeça do povo brasileiro de uma vez por todas. Veja um trecho da entrevista de Juliana Serro, Presidente da Associação da Medula Óssea – AMEO, quando questionada sobre casos de desistência na hora da doação:

“Às vezes, acontece. As pessoas se cadastram por impulso sem estar bem informadas e conscientes do que estão fazendo. Algumas, quando são reconvocadas dizem – “Ah, pensei melhor… acho que vou desmaiar ou minha mãe não me deixa…”.

Uau! Inacreditável, não? Alô INCA, vamos repensar a forma de abordagem dessas pessoas (soube que a abordagem é por telefone e telegrama, confere?). Hoje são feitos no Brasil uma média de apenas 2 transplantes por mês envolvendo doadores não-aparentados. Não seria o caso de mandar um profissional habilitado pessoalmente para humanizar essa abordagem? O telefone é o melhor meio para dar uma notícia dessa grandeza e para instruir que o procedimento é relativamente simples e não oferece maiores riscos?

Alô Ministério da Saúde, os nossos impostos não merecem a contratação de uma equipe multidisciplinar com tal missão presencial? Orçamento?? Carece não, vamos usar o helicóptero Cabralius, uma belezura.

Confesso que não consigo ver lógica em uma abordagem feita por uma central telefônica do REDOME (ainda que por profissionais instruídos). As pessoas tem medo, acreditam que vão doar a medula espinhal, que haverão cortes e muita dor. O contato tem de ser olho no olho. Imagina então se o doador tiver um TIM? Fico imaginando a conversa:

“-OI, aqui é do REDOME. Tá VIVO?

– Ahn??? É CLARO!

– Então, vem doar. De avião é perTIM…

– Vô nada. Minha mãe não deixa, depois pego uma GVT

– Tá bom, se mudar ideia, faz um 21!”

TEM QUE IR LÁ GENTE, NA CASA DO DOADOR! Contesto também a regra de que o doador não pode conhecer o receptor. Estamos invertendo os valores. Com o medo de que a doação vire comércio, impedimos que pessoas que NASCERAM pra se encontrar se conheçam. Que uma possa fazer bem para a outra. Com o medo de que façam o mal, impedimos que façam o bem. Que história é essa? NÃO AO BOICOTE DO PLANO DIVINO. Falando em Divino, poupei sua CTBC da brincadeira, viu Divino Sebastião?

Bem, deixo aqui essa reflexão. Afinal, a recorrência de desistências são (tem que ser!) um alerta nacional.

Ô Padilha, esquece um pouco os médicos e trata de atualizar o cadastro do REDOME. O cadastro não tem informações básicas, como CPF. E quem muda de endereço? Onde está uma ferramenta na internet para que o doador faça a alteração? A estrutura está fraca, mesmo sabendo que os profissionais que lá estão são grandes abnegados que fazem do limão uma limonada. Dedicam a vida a essa missão vital.

E INCA, por favor, desculpe pelas brincadeiras, não tenho conhecimento técnico ou a pretensão de mudar a belíssima imagem que vocês construíram salvando a vida de milhares de brasileiros. Se temos hoje o terceiro maior banco de doadores do mundo, isso se deve ao diuturno esforço de vocês. Meus sinceros parabéns. Meu sincero respeito.

A reflexão, e mesmo as brincadeiras, são apenas uma chance de despertarmos para uma nova discussão, que passa pela ética médica, é verdade, também pelo direito à intimidade. Enfim, não é tão fácil e raso como coloco – reconheço.

O que sei é que VOU CONSEGUIR, de um jeito ou de outro. Vou ganhar essa luta e rezar muito para que a minha parcela de ajuda possa chegar a pelo menos uma pessoa que esteja nessa situação. Se um, outro, ou ambos acontecerem (VAI ACONTECER!!!), já terei vencido.

MÃOS À OBRA PESSOAL, Saiba que conto e contam com vocês.

                                                                esperança

    

Anúncios

68 comentários sobre “O pior aconteceu, mas o melhor está por vir

  1. Sinto muitíssimo pela falta de contato com a doadora… Espero que seja apenas um mal entendido…
    Se eu recebesse uma ligação dizendo que posso salvar uma vida, mesmo que de um desconhecido, eu ganharia o dia…
    Mas concordo com vc, cunhado… As pessoas nem sempre são esclarecidas, e podem nos surpresar com a decisão de não doar…
    O anonimato tem sua razão no mundo dos homens, mas a compatibilidade tem sua razão perante os desígnios de Deus!!!
    Estas pessoas nasceram para se encontrar e se conhecer, mesmo que seja após o transplante, seria uma benção na vida de ambas e de suas famílias.
    E arrematando, não apenas a sua, mas a NOSSA FÉ é inabalável… Vai dar tudo certo, não tenho a menor dúvida!!!! Esta é apenas uma curvinha no caminho da vitória… Uma curvinha para que mais pessoas se sensibilizem em fazer seu cadastro no banco…
    Eu mesma fiz este compromisso e ainda não cumpri… Tá passando da hora!!! Semana que vem, o banco terá mais uma doadora, com o coração, a mente e o espírito prontos para quando for chamada para doar!!!
    Vamos mobilizar a todos sobre a importância da doação… Vamos ultrapassar as barreiras da internet… Vamos levar à mídia… Vamos fazer acontecer…
    Ação e oração!!!!
    Bjoooooo

  2. Eu sou ex-aluna do Direito UFU, da querida Fadir e quando da coleta de sangue para colocar nos bancos do INCA, muita gente nem pensou e logo foi colhendo o sangue e logo que o “oba-oba” terminou, muitos colegas simplesmente disseram que morriam de medo do procedimento e que, dificilmente iriam doar a medula, caso fossem chamados. É incrível a capacidade das pessoas de ajudarem, mas mais incrível ainda é brincar com o sentimento de muitas pessoas que de certa forma esperando anos por um doador compatível. Enfim, boa sorte para você e caso um dia eu for chamada, irei com o maior prazer do mundo. Pelo menos algo de útil eu fiz na vida!

  3. Boa noite! Onde faço o cadastro para ser uma doadora de medula óssea? Tive, aos 5 anos de idade (hoje, 43 anos), hepatite e reumatismo infeccioso. Alem de tomar sibutramina, levoid e anticoncepcional. Posso ser doadora? Obrigada pela atenção. Viviane Marquez

  4. Verdade seja dita: É desinformação e abordagem sem critério. Tem que ter um funcionário qualificado prá explicar tudo. Assim por telefone não dá. É tão difícil de encontrar essa compatibilidade que não pode ser perdida assim não. Tem que ir atrás dela. Movimente aí e é com ela que você vai contar. Que essa fala sua Gabriel, chegue até aqueles com poder de decisão. Isso é nadar, nadar e morrer na praia. Esse pensamento não faz parte do seu momento. Tem que arranjar um jeito de resolver isso.

  5. Oi Gabriel! Estou comovida com mais este acontecimento, não sou doadora mais vou procurar o hemocentro de Uberlândia segunda feira para que possa
    ser doadora. Quem sabe não sou eu?

  6. Tenho pavor de agulha, confesso. Já tive reumatismo qdo criança e venci com Cristo presente (sem falar das benzetacil de 2 em 2 dias no popozão rs) Hoje tenho q colher sangue para prova reumática todo ano e cada vez que vou no laboratório é o sofrimento, no mínimo 3 tentativas aff qdo encontro alguém q pega de 1º fico tão alegre… conto isso porque tenho uma grande vontade de doar sangue e medula porém, sou umas das milhares sem informação e que morre de medo, covarde eu sei, mas se fosse alguém na minha casa e me explicasse o procedimento, quem sabe eu não venceria esse pavor…

    • Nathalia, veja como seria fácil. Pra se tornar doadora de medula, você precisará fazer uma simples coleta de sangue. Nada mais. Se fosse chamada, as agulhadas de que tem tanto medo seriam feitas com você anestesiada. Ou seja, sem qualquer relação com seu trauma. Espero que vá doar, ficaria muito feliz por mim e pelas pessoas que aguardam anciosas uma boa notícia.
      Agora, se tiver receio de que na hora terá coragem, por favor, não colha o material. Isso é muito sério. Gabriel

      • Valeu pela orientação. Sabendo que serei anestesia é uma ótima notícia. Eu li o post percebi como é lamentável se cadastrar e na hora desistir. Meu tipo sanguino é O Positivo qro mesmo fazer isso. Só preciso conhecer mais o assunto e me livrar desse medo. Anestesiada é ótima notícia msm rs.

  7. Oi Gabriel, fiquei emocionada com seu depoimento. Realmente você colocou muito bem o que acontece e o que precisa ser mudado para que as pessoas consigam o transplante com mais rapidez. Olha, eu fui doadora de sangue por algum tempo, mas hoje como tenho vários problemas de saúde e tenho muitas doenças crônicas como: hipotiroidismo, fibromialgia, problemas de coluna (entre outros “ites”, sinusite,otite,tendinite, etc). Por essas e outras passei a usar muitos medicamentos controlados e o hemocentro não aceitou mais minhas doações devido ao uso dos remédios como os de controle de hormônios. Mas enviei por email pedidos de doações de medula aos meus amigos, colegas, parentes e conhecidos. Com essa corrente de pedidos de doações que está circulando, tenho fé que logo você encontrará sua doadora ou seu doador. Que Deus ilumine sua vida e faça valer toda a sua fé, esperança, coragem pela luta `a vida, dando-lhe muita saúde, paz, alegria e felicidade. Abraços.

    • Muito obrigado Lúcia. Sei que você fará o possível, não só por mim, mas principalmente a todos aqueles que estão precisando dessa ajuda. Deus te abençõe e muito obrigado pelas palavras carinhosas!

  8. Me tornei doadora e me sinto muito bem com isso.
    Saber q vc pode salvar vidas com tão pouco esforço: apenas doando algo q não te fará falta alguma.
    Ainda não tive coragem de doar medula. talvez por falta de informação. Mas essa sua reportagem e muito esclarecedora.
    Vou pensar com carinho neste tema agora.
    Boa sorte!

  9. Olá, Gabriel;
    acredito que você tenha mais informações do que eu, mas existe um método de autotransplante – nao sei se é aplicavel ao seu caso –
    MAS, sei que ele é possivel para lucemia mieloide (LM), acredito que os médicos já devam ter abordado essa possibilidade com você, mas vai que…
    fiquei sabendo de um caso de LM aguda, em que a paciente foi para a holanda tentar esse autotransplante e já faz 2 anos que não há sinal da doença.
    Espero que seu blog sirva como forma de conscientização por parte da população sobre os transplantes – que de fato são muito “impessoais”.
    abraços

    • Oi Janaína. Sim, existia essa possibilidade. Mas o meu organismo não conseguiu mobilizar as células precursoras para o procedimento. As minhas chances estão todas mesmo em um doador não-aparentado. Mas obrigado pela dica. Grande abraço

  10. Salsa, força e fé meu brother! No final desta batalha você vai ser um exemplo para todos que estão nesta situação! Forte abraço!

  11. Sou doadora cadastrada, e ficaria imensamente feliz em poder ajudar alguém, o melhor seria que não existisse essa doença e ninguém precisasse, mas como ela existe temos que oferecer não somente a mão amiga ao próximo, mas tb o sangue e a medula, caso precise, mesmo pq naõ sabemos o dia de amanhã. Boa sorte, vai da tudo certo.

  12. Boa noite Gabriel, a mais ou menos uma hora atrás vi que uma amiga compartilhou da pág. Melodramas a sua história e, fui procurar a veracidade através do seu perfil. Confesso que me doeu ao ler que você perdeu seu pai em um acidente e, hoje, dia dos pais, estou sem o meu pela primeira vez … a leucemia o levou no final de março.
    Na época cuidei dele no hospital e me coloquei a disposição pra ser doadora de medula mas, nem de sangue consegui. Os critério para ser doador de sangue são tantos que nos eliminam nas primeiras 5 perguntas e, penso se daqui a dez anos no máximo, ainda teremos doadores de sangue 100% saudáveis.O que me restringiu? foi: tomar clonazepam a noite, A respeito da medula, não adiantava
    fazer o teste de compatibilidade porque ele era ‘idoso’, e nem sugeriram que eu fizesse para ser doadora para outra pessoa.
    Não pude ser útil para salvar meu pai,mas sei exatamente como ficam o paciente com câncer e os familiares, Fiquei ao lado dele dia e noite os 20 dias na oncologia e viramos uma família naquele quarto….
    senti agora que, se eu poderia me doar para meu pai, porque não para outra pessoa?
    Gabriel, vou fazer o teste, pelo meu pai, pelos pacientes que esperam, por você talvez. Mas se eu não for compatível, creia que Deus vai colocar diante de ti, a medula que você precisa.
    Mantenha-se firme… mais um pouco!
    Deus te abençoe
    Alexandra

    • Sinto muito pelo seu pai Ale. São e serão nossos eternos ídolos. A doação deve passar por várias triagens mesmo Ale, para que o cadastro conte apenas com doadores aptos de acordo com as regras internacionais. Agradeço muito seu afinco, só por ter passado o que passou, com certeza vê e vive a vida de outra forma. Fique com Deus.

  13. Olá Gabriel! Mais uma grande torcedora aqui. Sou doadora de sangue e medula há cerca de quinze anos, me orgulho de entrar no hemocentro e dizer: vim fazer uma doação voluntária! Daí escuto de outros doadores.. “só estou doando pq conheço”, Ô gente pequena! Enquanto isso, eu aqui sofro porque minha medula não serve pra ninguém… será? vou tentar entrar em contato com a galera do REDOME pra conferir e atualizar meu cadastro. Mesmo se doesse eu o faria. Ajudar a salvar uma vida é o maior presente. A dor passa, mas o coração fica enorme de tanta alegria! Muito carinho pra vc e seus familiares! Força!

  14. olá Gabriel!! tive o prazer enorme de conhecer tua tia Célia… ela me falou do teu blog.. Estou indo amanhã fazer ao Hemominas!!! vamos compartilhar o máximo possível!! Abraços.. força, foco e muita fé!!

  15. Gabriel, galista militante, saudades de voce, estarei em São Paulo dia 15/08, se voce puder receber visitas, estaremos juntos por alguns minutos. Tenho acompanhado os comentarios das pessoas e tambem suas explanações a respeito da maneira de abordagem dos doadores, é ridículo, uma vez que nesta circunstancia, o orgão do Rio poderia entrar em contato com o Hemocentro da cidade da doadora e resolver o problema presencial . Será bem mais fácil.
    Abraço a voce e a Carol

  16. Gabriel fiquei muito triste não por vc,pois pelas suas palavras sentimos conforto e firmeza,você é um vencedor por tudo que já passou,mas minha maior tristeza e decepção é saber que existe pessoas sem amor próprio,incapazes de amar e principalmente que não sentiram o amor de Deus!Eu sou doadora de sangue á anos,meu tipo é AB+,não é muito fácil de encontrar,estou no banco de doador de medulas á anos também,desejo muito poder ajudar alguém dessa forma,deve ser maravilhoso,saber que um pouco de vc ajudou a salvar uma vida,eu nunca faltei uma doação se quer,faço isso com todo prazer do mundo a cada quatro meses,espero muito um dia ser compatível com alguém,fazer minha parte aqui na terra.As provações vem pra nos aproximar mais de Deus,você é um cara de fé,independente de qualquer situação,eu sei,que vc vai conseguir,estamos em uma torcida enorme pela sua saúde,mas desde já,agradecendo a Deus,porque o segundo doador já deve estar sendo preparado pra vc!Continue nessa força,pois pessoas que estão próximas a vc precisam do seu sorriso.Estarei compartilhando a tua história,o Brasil precisa disso!Força e fé em Deus.Abçs

    • Oi Raquel Pereira, não podemos condenar a atitude, pois infelizmente não conhecemos a forma de criação, as crenças, os dogmas, as pressões familiares, a possível coerção marital, enfim, a negativa tem que ser sempre considerada, no mínimo, legítima. O que vejo com certa reserva é a forma de abordagem. Não tenho domínio técnico da área, mas sempre acreditei que o contato físico, olho no olho, o sentar-se à mesa com a família para falar sobre a doação, deveria ser o primeiro passo. Obrigado pela linda mensagem de fé…

  17. Cara, te conheci a poucos dias pelo grupo do Galo e lhe digo: sou seu fã.
    Que grandeza espiritual é essa que mesmo diante deste grande desafio lhe mantém o bom humor e a força de seguir em frente. Quanto aos problemas estruturais penso que já está passando da hora de revermos: 3º maior banco de dados e só realiza 2 transplantes por mês??? Que proporcionalidade é essa???
    No mais amigo, continuo na torcida por ti, colocando-o nas minhas orações e com fé em Deus que esta tempestade passará. Abraços e saudações alvinegras.

  18. Olha Gabriel, estamos aqui em Campinas em uma campanha para a Duda, que tem aplasia medular, fomos doar sangue para o exame da medula, tem mais de um mês e até agora não me responderam NADA! Não sei se sou compatível com alguém, se não sou, o que aconteceu, se tenho um numero, não sei nada! E eu tenho total consciência de como é o transplante, tenho medo, muito medo, mas estou torcendo muito para ser compatível com alguém, quem quer que seja. Tenho medo mas VOU COM MEDO MESMO!!!!!! Pq a gente tem que pensar em como seria se fosse com a gente, com um filho, um irmão. ESTAMOS AQUI NO MUNDO PRA ISSO, AJUDAR O PRÓXIMO!!!! Não tem que ter uma benção dessa de ser compatível e desistir na última hora! Concordo com vc sobre a abordagem, acho que 70% da dificuldade está exatamente nesse ponto. Precisamos de assistentes sociais, psicólogos para trabalharem esse assunto com o doador. Tudo ia mudar se fosse assim. Estou no pensamento positivo pra vc, vai dar certo, na hora certa, a hora de Deus. Bjs.

    • Vamos levar essa ideia adiante Ana Lucia, os nossos medos sempre existiram, e não são nenhum pecado. A doação sempre foi e deve continuar sendo voluntária, e é justamente aí que deve entrar pesada a mão do Estado para levar informação de qualidade, que se não elimina, reduz os nossos receios para patamares compreensíveis. Não podemos condenar o que desiste, mas lamentar se a forma foi a mais correta. Muita luz para a Duda. Grande abraço…

  19. Ei, Gabriel! Boa noite!
    Por ter lido o seu post ontem, hoje mandei um email para o centro de captação aqui em Uberlândia perguntando como poderia atualizar o meu cadastro. Fiz por cautela mesmo porque não mudei de endereço e nem de telefone desde que me cadastrei. Mas enfim, o que queria falar é que eles me repassaram um link do site do INCA em que a atualização pode ser feita. É este aqui: http://www.inca.gov.br/doador .
    No mais, li todos os seus posts e, além de serem muito esclarecedores, também são de uma energia renovadora para qualquer pessoa, esteja ela doente ou não, pois o seu otimismo e bom humor deveriam ser obrigatórios! Torço por você!

    • Também fui comunicado disso Vanessa Resende. Realmente, quando do post, não consegui o link. Informação valiosa que repercuti no FB, o faço agora aqui e reforçarei nos próximos posts. Muito obrigado pela colaboração. Ah, o bom humor e otimismo, quem seríamos de nós sem eles? Um forte abraço…

  20. Boa noite Gabriel, indo a um centro para me tornar doadora, como faço para saber se é compativel com vc? Tem algum número, apenas o nome, como funciona? Sou do interior de SP.
    Abraço,

    Ana

    • Olá Ana Siqueira, basta procurar o hemocentro mais próximo de sua casa. Uma simples coleta de sangue e cadastro simples. Abraços e muitíssimo obrigado. Não precisa dizer que é pra mim, ao se cadastrar, vc automaticamente já estará apta a salvar a vida de TODOS que estejam nessa situação… valeu demais!

  21. Fazia um tempinho que nem checava as besteiras do facebook, e hoje resolvi me “atualizar” do social, e eis que vejo uma grande troca (compartilhamento) da tua situação, do teu apelo, da tua (e de muitas outras pessoas) necessidade de ajuda.

    Justo hoje também troquei meu horário do inglês e eis que na minha turma tem uma médica que coordena o banco de sangue aqui em Brasília.

    Bom… Nem precisava de toda essa coincidência, tudo isso acontecer hj. Dado o teu chamado, e o esclarecimento, vou procurar logo como doar. Tenho horror danado do “CaCêTe de aguia”, mas vou encarar.

    Abraço, e força!

  22. Meu anjo, um ano atras tentei me cadastrar aqui em Rondônia mais não deu certo não houve a campanha que foi anunciada, mais lendo suas mensagens me despertou para fazer essa coleta o mais rápido possível. Minha irmã já recebeu uma ligação no ano passado para fazer uma nova coleta para que ela fizesse uma doação, mais não sei por qual motivo depois do segundo exame não entraram mais em contato com ela. Espero que encontrem seu doador o mais rápido possível.

  23. Gabriel, com certeza vc está contribuindo muito com todas as informações que está compartilhando. Tenho certeza que vc vai conseguir , estamos torcendo e mandando muitas energias positivas pra vc! Lendo td que vc escreveu deu pra sentir a energia positiva que vc também está mandando pra todos, vc é uma pessoa iluminada, pessoas assim enriquecem a vida do próximo. Bjo grande fica com Deus!!

  24. E ai xará!
    Sou completamente leigo nesse assunto…e fiquei sensibilizado com a história quando uma amiga compartilhou no facebook…o doador é determinado por tipo de sangue?
    Eu, se tiver o mesmo tipo de sangue que você, posso doar minha medula para você ou há algum tipo de restrição?

    Se possível me envie um email!

    Abraços,

    Gabriel Inácio.

  25. Hey Gabriel, it’s Ann – your family here in England. Is there anything I can do to help? I’m searching to see if there is a compatible programme between Brazil and UK to share what you need – I’m a blood doner in England. I’ll be there in October and I’m happy to see if I’m compatible. Wake up Brazil – all you people who doubt ….. this doesn’t hurt, doesn’t cost you anything but will mean EVERYTHING to Gabriel and may be your brother, husband, father, mother, sister, daughter, son, niece, nephew, uncle, aunt, grandparents….. friends….. pets! Thinking of you Gabriel – you hang in there!!! xxx

  26. ola Gabriel se puder entra em contato comigo …deixei uma mensagem pra vc no seu Facebook ..obrigada estou te aguardando .De´bora Anicetro da Silva

  27. Sou de Curitiba, existe alguma maneira em que possa lhe ajudar? Sou doador. Sou doador cadastrado no Hemocentro, mas sei que estas coisas tambem demoram a aparecerem os cruzamentos.
    Entao se eu puder lhe ajudar de alguma forma, tem meu email, entre em contato. Sei da necessidade, pois em minha familia, ja precisamos 2 vezes de doadores.
    Abracos, forca e fe

  28. Oiii! Sou de Udia, não te conheço, mas tenha fé em Deus, que ele te dará a força necessária pra passar por tudo…vc estará em minhas orações… Fé!!!!

  29. Sou doadora de órgãos, tecidos e medula. Tenho até uma carteirinha de doadora que levo SEMPRE comigo. Falta de respeito, de humanidade uma pessoa se cadastrar como doadora e, na hora H, dar pra tras.

    • Não podemos pensar assim Lu. Temos que entender que às vezes a pressão familiar é muito grande, o que associado à desinformação, leva a isso. Temos é que repensar a abordagem, os meios, sem dissociar da ideia de que o momento mais importante dessa informação é no momento em que a pessoa se cadastra como doadora motivada por um drama familiar próximo. Essa é a nossa luta…

  30. Gabriel querido!

    Estava pensando aqui, e se agente tentasse levar a sua história pra alguma rede de televisão com o intuito de procurar esta doadora para explicar melhor… alguma mobilização desse tipo, o que você acha?

    • Oi Letícia, as pessoas até tentam isso, mas temos que respeitar as regras do INCA, e o fato da doação ser voluntária. Mas quem sabe esse grito não chega ao destino. Seria muito legal… Grande abraço!

  31. Gabriel, gostaria de dar os meus parabéns pela sua iniciativa! Ela abrilhanta as esperanças de quem passa pelo mesmo processo (paciente, familiar ou amigo)! Perdi minha mãe há alguns poucos anos vítima de outro tipo de câncer! E ler bloggs esclarecedores e comoventes sobre pessoas que compartilhavam da sua realidade foi um de seus motores! Infelizmente ela não escreveu o próprio… apesar de ter manifestado algumas vezes tal vontade! Enfim, me realizo através da sua escrita e creio que ela se realizaria também! Tão leve e ao mesmo tempo cheia de sentimentos! Obrigada por encarar dessa forma sua realidade e mostrar suas perspectivas para o mundo! Que você viva muitos anos e que nunca abandone esta ferramenta, mesmo após sua recuperação, que desejo no meu íntimo que seja muito breve! Mesmo sem o conhecer, envio a você o meu mais sincero abraço! Que Deus acompanhe você, sua esposa, todos os que o rodeiam e todos os que apoiam este trabalho!

  32. Oi, Gabriel!! 🙂
    Deixo aqui minha admiração pelo ser humano que você transparece ser. Forças aí, meu irmão!!! Deus e toda a espiritualidade está com você em todos os momentos. Abraço de luz!!

  33. Oi Gabriel, parabéns pelo blog, pelas informações e por compartilhar sua batalha com a gente! Bom, eu sou doadora de sangue, confesso que não muito assídua, mas em uma das vezes que fui ao hemocentro daqui de uberlândia e perguntei sobre ser doadora de medúla, pq tenho interesse, a mulher me informou que era uma coisa muito complicada e o procedimento muito dolorido, e que era melhor eu não mexer com isso, saí indignada e não voltei a perguntar sobre isso! A falta de instrução é tão grande que as pessoas que estão lá para nos orientarem nos confundem ainda mais, uma pena. Mas agora, depois de ler o seu blog, vou o quanto antes no hemocentro ‘exigir’ fazer meu cadastro no banco de dados!!! haha Boa sorte pra você!!

    • As veses so conseguimos ver a nescessidade quando ela bate na nossa porta quando acontece com alguem da nossa familia.
      Foi o meu caso e de minha familia não tinhamos consciençia da importançia de dor sangue,plaquetas e medula ate q um dia minha priminha Rafaela Fornaciari portadora de sindrome de down de 2(aninhos) teve leucemia,toda familia e amigos entrou em campanha e fizemos um trabalho forte mesmo com propagandas em revistas,altdors,televisão, tudo q era meio de comunicação com o Slogan “A VIDA NÃO É UM CONTO DE FADAS MAS PODE TER UM FINAL FELIZ FAÇA PARTE DA HISTORIA DE RAFAELA SEJA UM DOADOR DE MEDULA OSSEA” ,trouxemos a equipe do hemocentro de Uberlandia para Patrocinio(que é uma vergonha não ter um hemocentro)e para Guimarania nossa cidade.Nossa luta foi constante e ver aquela coisinha tão pequena mas tão forte aguentando tudo passando força pra nos sim ela era mas forte pq nem chorava nem ficava triste e não gostava que ninguem chorava se visse logo ia limpando as lagrimas com aquela mãozinha gorducha.Sim depois de muita luta um belo dia o sol nasceu com um brilho amais tinah sido encontrado um doador compativel para nossa princesa”A VIDA NÃO É UM CONTO DE FADAS MAS SEMPRE TEM UM HEROI PARA FAZER A HISTORIA AINDA MAS FELIZ” 1 mes depois a Rafa fez o transplante e o que pra nós seria o acordar do pesadelo.A Rafa passou muita dificuldade depois do transplante teve uma rejeição de intestino de pele,as dietas difiçeis apos a cirugia mas nada q ela não tenha suportado firme.Porem o pior aconteceu ele teve uma rejeição de pulmão(e quando a rejeição é em orgão nunca escapa)E minha princesa não aguentou “NOSSA PRINCESA MUDOU NOSSA HISTORIA ,MUDOU A HISTORIA DE TODOS QUE LUTARAM PELA VIDA DELA E ASSIM COMO UM ANJINHO ELA BATEU SUAS ASINHAS E BEM DO ALTO DE CEU ESTA BRINCANDO E OLHANDO POR TODOS NOS QUE FIZEMOS PARTE DA VIDA DELA ”
      https://www.facebook.com/campanhamudandoahistoria?fref=ts

      SEJA O AMIGO OCULTO DE ALGUÉM POR TODA A VIDA. CADASTRE-SE COMO DOADOR DE MEDULA.

      Gabriel todos nós te desejamos força sabemos sua angustia mas DEUS provera.
      Torcemos por vc e logo logo aparecera um novo doador,e vc vai sair dessa .

  34. Olá Gabriel, fiquei muito comovida com tudo o que disse principalmente pq fui lendo da postagem mais recente para a mais antiga. Você conseguiu mudar meu conceito sobre o assunto e eu o agradeço por isso! Tenha fé, você vai encontrar outro doador compatível e com o real desejo de salvar vidas. Não desista nunca!

    • Olá Flavinha, a doação de medula é um cadastro separado do de sangue. É colhida uma amostrinha de sangue. Não sei se a hemorragia impede você de ser doadora, mas acredito que não. Em todo caso, o hemocentro poderá tirar essa dúvida. Grande abraço

  35. Bom dia ,Gabriel !!!
    Quero te dizer que DEus está contigo !!!Ele não desampara um filho teu …tenho certeza que na hora certa vai aparecer…queria saber , meu marido e doador , tipo sanguineo O- todo mes faz doação no Hemocentro , ele fazendo ja doação de sangue , pode ser aproveitado para doação de medula ??? ou tem que ser separado ??? E eu passei por uma himorragia , tem apenas 32 dias posso fazer o exame ??? Boa sorte !!!

  36. olá Gabriel tudo bem?
    fiquei profundamente comovida com a sua história e fico feliz por vc q a doadora voltou atrás e resolveu fazer a doação…….
    tive leucemia linfóide aguda em 2004, me tratei por 2 anos e meio e eu venci……..graças a Deus não precisei fazer transplante……..hj estou curada e levo uma vida saudável……..confie em Deus pq a tua vitória tá chegando….é uma questão de tempo……….#força

  37. Oi Gabriel, Parabéns pela conquista, meu filho passou tb pelo transplante de médula, vc já venceu a primeira batalha e com a graça de DEUS vai vencer a guerra, seja forte e confiante no sangue de JESUS, ou dica: cumpra rigoramante as recomendações de toda equipe do TMO, da nutricionista ao médico, boa sorte et resando por vc, fique c JESUS E MARIA.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s